Lipoenxertias


Lipoenxertia: preenchimento recupera volume do rosto
O que é lipoenxertia facial

O envelhecimento natural causa a atrofia dos tecidos moles - músculos, pele e gordura. Em consequência, há perda de volume em regiões como as maçãs do rosto, por exemplo, e os ossos acabam ficando realçados sob a pele. O preenchimento facial com gordura do próprio corpo devolve o volume às regiões atrofiadas e rejuvenesce a pele, pois junto com o enxerto de pele vêm células-tronco que darão origem à novas células da pele.

Outros nomes

Preenchimento facial com gordura autóloga.

Como é feita a lipoenxertia facial

Primeiramente é infiltrada a solução de Klein - composta por soro fisiológico e adrenalina - para diminuir as chances de sangramento e, consequentemente, de trauma cirúrgico. As cânulas ou seringas de lipoaspiração são introduzidas através da pele e chegam ao tecido adiposo (camada que vem logo após a pele), de onde aspiram - através de um sistema de vácuo - a gordura localizada.

O paciente pode optar por combinar a lipoenxertia facial com uma lipoaspiração maior ou seguir o procedimento básico. No preenchimento facial simples, a gordura pode ser retirada de qualquer outra parte do corpo que contenha gordura, mas em geral, a retirada é feita do abdômen, através da cicatriz umbilical. É utilizada a anestesia local ou tópica.

No caso da lipoaspiração de maior extensão, os pontos em que são inseridas as cânulas variam de acordo com a anatomia do paciente e a técnica usada pelo cirurgião. Pode ser feita com anestesia geral, peridural ou local, dependendo da quantidade de regiões abordadas. Caso a anestesia seja geral, há a necessidade de intubação orotraqueal e uso de aparelhos que ajudam a respiração. Em geral, as cicatrizes de lipoaspiração medem cerca de meio centímetro, mas podem ficar quase imperceptíveis com o tempo, e não causam incômodo.

Indicações

A técnica está indicada para preenchimento de rugas faciais, como por exemplo o sulco que se forma entre o nariz e a boca, popularmente chamado de bigode chinês, e os que se formam ao redor da boca e dos olhos. É possível aplicar gordura nas maças do rosto para recuperação do volume perdido com o passar dos anos e nos lábios.

Contraindicações

O preenchimento facial com gordura do próprio corpo deve ser evitado por pacientes com diabetes, doenças do colágeno, imunossuprimidos, pessoas que fazem uso de anticoagulantes e portadores de alterações renais ou hepáticas.

Sessões de lipoenxertia facial

Normalmente uma sessão é suficiente, mas caso os resultados ainda não estejam satisfatórios, é possível fazer um retoque.

Possíveis riscos associados

Em casos mais raros podem acontecer infecção e o acúmulo de líquido na região em que foi realizado o preenchimento. Pode, ainda, haver a lesão de nervos e vasos sanguíneos, causando alterações da sensibilidade e hematomas.

Pós-operatório da lipoenxertia facial

O paciente deve tomar antibiótico como medida preventiva para infecções após o procedimento. Medicações analgésicas podem ser usadas se necessárias. O paciente também deve evitar o sol, o que pode gerar manchas na pele, e exercícios físicos por até 15 dias. Depois desse tempo é possível retornar à atividades mais leves e após dois meses aos exercícios normais.

Resultados da lipoenxertia facial

Os efeitos do preenchimento facial com ácido hialurônico aparecem logo após o tratamento, mas se tornam mais visíveis uma semana após a sessão, momento em que o inchaço do rosto é amenizado. De 30 a 50% do volume de gordura implantado é reabsorvido, o restante é permanente.